Aumento do preço de eletricidade em 2021

14 Set 2021

Setembro começou com novos aumentos no custo de produção de eletricidade. De acordo com os ultimos dados da ERSE, o preço da eletricidade no mercado OMIE atingiu no início do mês o pico histórico de 153 €/MWh. Mas afinal de onde vem este crescente do preço de eletricidade? É possível controlar esse aumento?

Porque é que o preço de eletricidade aumentou?

Durante o mês de agosto o preço da energia elétrica comercializada no mercado grossista ibérico bateu oito recordes.  

De acordo com a ERSE, o custo de referência de produção de eletricidade para 2021 era de 42€/MWh. O pico do início de setembro apresenta valores que ultrapassam o triplo do valor de referência.

O preço da eletricidade tem apresentado grandes aumentos devido principalmente à subida do preço do gás natural (com muita procura a nível mundial), mas também aos custos das emissões de dióxido de carbono. Os custos destas duas parcelas ultrapassam atualmente os 120 euros por megawatt hora – valor mínimo que uma central precisa de cobrar para cobrir os custos por cada megawatt de eletricidade produzida.

A situação pode ainda ser mais grave se estivermos à beira de um inverno muito frio. Depois de um inverno rigoroso no início do ano, que resultou no esgotamento dos recursos armazenados, e de uma Europa em recuperação económica pós-pandemia, um cenário semelhante pode ainda aumentar a subida dos preços de eletricidade já esperada.

Apesar do aumento do recurso às energias limpas, que podem ser vistas como parte da resolução do problema, – em 2020, 60% do consumo de eletricidade proveio de energias renováveis – as centrais a gás natural continuam a ser necessárias à produção de energia. Isto porque a produção eólica tem sido relativamente baixa neste Verão e no Verão também chove menos, o que faz com que a produção hidroelétrica tenha sido de menor expressão.

Deste modo, estima-se que os preços mantenham valores muito elevados no mercado ibérico, pelo menos até ao final de 2021, o que pode vir a ser um entrave à recuperação económica resultante da pandemia.

Como é que os aumentos são definidos?

No final de cada ano, a ERSE fixa os preços para o ano seguinte, que depois são seguidos pelos diferentes comercializadores.

Depois de a entidade reguladora ter feito um ajuste nos preços e aprovado um aumento de 3% nos preços avançados anteriormente, a Associação de Comercializadoras de Energia no Mercado Liberalizado já evidenciou que este aumento não chega para cobrir os custos de produção. As diferentes comercializadoras já começaram a comunicar aumentos significativos de preços para o último trimestre de 2021.

É possível evitar o aumento dos preços de eletricidade? 

A complexidade e a incerteza dos mercados energéticos faz com que a BE Bluenergy seja o seu parceiro essencial por forma a minimizar o impacto do aumento generalizado de preços. Através de consultas ao mercado isentas e qualificadas, garantimos a obtenção das propostas mais vantajosas e mais adequadas a cada perfil de consumo.

 

Curioso? Saiba mais em: www.bebluenergy.pt

Seja sustentável. Torne-se um parceiro BE Bluenergy.

Vamos falar sobre

o seu projeto

Política de Privacidade

11 + 4 =